Entre em contato
48 3657-0200


Home / Produtos


1-     CONCRETO CONVENCIONAL

Concreto estrutural, desenvolvido através da mistura de cimento, agregado miúdo, agregado graúdo, água e aditivos, com consistência Classe S100 e Classe S160, contando ainda com a Classe S160 com impermeabilizante. Seu lançamento nas formas é feito pelo método convencional (descarga direta do caminhão betoneira, carrinho de mão, gruas e outros). Sua resistência pode ir de 9,0 MPa a 50,0 MPa.

Vantagens
Menor tempo de execução das obras; Redução nos custos em relação ao concreto feito em bloco; Garantia do controle tecnológico do concreto; to;

Aplicações
Estruturas de obra civil, industrial ou pré-fabricada (blocos de fundação, vigas de baldrame, pilares, lajes, piscinas, reservatórios, pisos industriais e outros);

2-     CONCRETO BOMBEÁVEL

Concreto estrutural, desenvolvido através da mistura de cimento, agregado miúdo, agregado graúdo, água e aditivos, com consistência Classe S100 e Classe S160, contando ainda com a Classe S160 com impermeabilizante. Seu lançamento nas formas é feito pelo método convencional (descarga direta do caminhão betoneira, carrinho de mão, gruas e outros) ou pode ser bombeado através de uma bomba estacionária ou bomba lança. Sua resistência pode ir de 9,0 MPa a 50,0 MPa.

Vantagens
Menor tempo de execução das obras; Redução nos custos em relação ao concreto feito em loco; Garantia do controle tecnológico do concreto;

Aplicações
Estruturas de obra civil, industrial ou pré-fabricada (blocos de fundação, vigas de baldrame, pilares, lajes, piscinas, reservatórios, pisos industriais e outros);

3-     CONCRETO BOMBEÁVEL PARA PISO INDUSTRIAL (PISOFORTE)

Concreto estrutural para pisos industriais, desenvolvido através da mistura de cimento, agregado miúdo, agregado graúdo, água e aditivos, sua consistência é maior em relação ao concreto bombeável, com “Slump 12 + - 2” e “Slump 14 + - 2”. Seu lançamento nos pisos é feito pelo método convencional (descarga direta do caminhão betoneira, carrinho de mão, gruas e outros) ou pode ser bombeado através de uma bomba estacionária ou bomba lança. Sua resistência pode ir de 25,0 Mpa a 40,0 Mpa.

Vantagens
Menor tempo de execução das obras;
Redução nos custos em relação ao concreto feito em loco;
Garantia do controle tecnológico do concreto;
Maior facilidade no espalhamento do concreto;
Menor desgaste nos equipamentos de polimento;
Melhor acabamento e maior resistência superficial;

4-     CONCRETO BOMBEÁVEL PARA HÉLICE CONTÍNUA

Concreto estrutural para fundações do tipo hélice contínua, desenvolvido através da mistura de cimento, agregado miúdo, agregado graúdo, água e aditivos, sua consistência é quase fluida, com “Slump 22 + - 3”. Seu lançamento é feito por bombeamento através de uma bomba estacionária ou bomba lança. Sua resistência mínima é de 20,0 Mpa, podendo atingir uma resistência maior devido o consumo mínimo de cimento ser de 400 Kg/m³, exigido pela norma NBR 6122:2010.

Vantagens
Garantia do controle tecnológico do concreto;

Aplicações
Fundações do tipo hélice contínua;
Paredes diafragma;

5-     CONCRETO BOMBEÁVEL PARA PISO INDUSTRIAL COM ADIÇÃO DE FIBRAS

Fibras
Concreto estrutural para pisos industriais, desenvolvido através da mistura de cimento, agregado miúdo, agregado graúdo, água, aditivos e fibras de polipropileno e/ou fibra de poliuretano, sua consistência é maior em relação ao concreto bombeável, com “Slump 12 + - 2” e “Slump 14 + - 2”. Seu lançamento nos pisos é feito pelo método convencional (descarga direta do caminhão betoneira, carrinho de mão, gruas e outros) ou pode ser bombeado através de uma bomba estacionária ou bomba lança. Sua resistência pode ir de 25,0 Mpa a 40,0 Mpa.

Vantagens
Menor tempo de execução das obras;
Redução nos custos em relação ao concreto feito em bloco;
Garantia do controle tecnológico do concreto;
Maior facilidade no espalhamento do concreto;
Menor desgaste nos equipamentos de polimento;
Melhor acabamento e maior resistência superficial;


6-     CONCRETO AUTO ADENSÁVEL

Concreto estrutural para todo tipo de obra, desenvolvido através da mistura de cimento, agregado miúdo, agregado graúdo, água e aditivos, sua consistência muito fluida, com “Flow 70 cm”. Seu lançamento deve ser feito através de uma bomba estacionária ou bomba lança. Sua resistência pode ir de 30,0 Mpa a 50,0 Mpa. Desenvolvido especialmente para obras que possuem uma armadura muito densa, possibilitando o preenchimento de toda forma sem deixar falhas no concreto.

Vantagens
Menor tempo de execução das obras;
Garantia do controle tecnológico do concreto;
Maior facilidade no espalhamento do concreto;
Dispensa a utilização parcial ou total de vibradores;
Melhor acabamento superficial;
Diminui consideravelmente a quantidade de pessoas para executar os serviços;
Redução no custo final da obra;

7-     ARGAMASSA ESTABILIZADA

É uma argamassa pronta para uso, desenvolvida através da mistura de cimento, agregado miúdo, aditivos e adições, que é entregue na obra através do caminhão betoneira e descarregado em caixas fornecidas pela própria usina. Seu tempo de utilização é de aproximadamente 36 horas a partir do carregamento, podendo esse tempo ser prolongado mediante solicitações. Esta pode ser também impermeável, ideal para uso em subsolos, cortinas de contenção, piscinas em concreto sob o solo, poços de elevador, banheiros, entre outras aplicações.

Vantagens
Menor tempo de execução das obras;
Garantia do controle tecnológico da argamassa da obra;
Diminui consideravelmente a quantidade de pessoas para executar os serviços;
Redução no custo final da obra;
Menor desperdício na obra;
Menor risco de fissuração;
Melhor resistência ao arrancamento;


Aplicações
Assentamento de alvenaria;
Reboco interno e externo;

8-     ARGAMASSA DE REGULARIZAÇÃO DE CONTRAPISO

É uma argamassa pronta para uso, desenvolvida através da mistura de cimento, agregado miúdo, aditivos e adições, que é entregue na obra através do caminhão betoneira e descarregado em caixas fornecidas pela própria usina, podendo ser bombeada nos pavimentos através de uma bomba estacionária. Seu slump é 10 +- 2. Seu tempo de utilização é de aproximadamente 12 horas a partir do carregamento, podendo esse tempo ser prolongado mediante solicitações.
Esta argamassa pode ser desenvolvida também com aplicação de EVA, EPS ou aditivo afim de obter uma argamassa mais leve, oferecendo leveza e alta resistência a água, mofo, apodrecimento, sem deixar a desejar no quesito resistência.

Vantagens
Menor tempo de execução das obras;
Garantia do controle tecnológico da argamassa da obra;
Diminui consideravelmente a quantidade de pessoas para executar os serviços;
Redução no custo final da obra;
Menor desperdício na obra;

Aplicações
Regularização de contrapisos;

9-     CONCRETO BOMBEÁVEL AUTO CICATRIZANTE

Concreto estrutural para pisos industriais, piscinas, baldrames, reservatórios e obras em geral que estão sujeitas a infiltrações. Desenvolvido através da mistura de cimento, agregado miúdo, agregado graúdo, água, aditivos e adições, sua consistência é maior em relação ao concreto bombeável, com “Slump 12 + - 2” ou “Slump 14 + - 2”. Seu lançamento é feito pelo método convencional (descarga direta do caminhão betoneira, carrinho de mão, gruas e outros) ou pode ser bombeado através de uma bomba estacionária ou bomba lança. Sua resistência pode ir de 25,0 Mpa a 40,0 Mpa.

Vantagens
Menor tempo de execução das obras;
Redução nos custos em relação ao concreto feito em bloco;
Garantia do controle tecnológico do concreto;
Não há necessidade de impermeabilização nas áreas onde o concreto é aplicado;
Fechamento de eventuais trincas no caso de surgimento (até 0,4mm);
Proteção contra a deterioração devidos aos agentes agressivos da atmosfera;
Aumento da vida útil do concreto;

10-     GRAUTE

O concreto classificado como Graute, apresenta consistência fluída, dispensando o adensamento, com “Slump 22+-3”. Atinge altas resistências iniciais e finais. Pode ser usado tanto em obras novas como em recuperações estruturais.

Aplicações
Fixação de pilares, postes e estruturas metálicas;
Preenchimento de juntas de concretagem (vãos estreitos ou com alta taxa de armadura);
Fixação de equipamentos à base;
Trabalhos de reforço estrutural;
Reconstituição de seções danificadas;
Utilização em alvenaria estrutural.